Momento APAMT

NOTÍCIAS

Médicos, advogados e juízes reunidos em evento inédito

Saiba + >>

APAMT NA MÍDIA

Saiba + >>


AGENDA

ANIVERSARIANTES

Setembro

03 - MARCOS CESAR MERIGUE   
06 - ANTONIO FERDINANDO DE MENEZES   
06 - SIDNEY VALDIR STRAPAZZON  
07 - ANGELA CRISTINA ANDRADE MARTIN 
08 - WILLIAM VILLAS BOAS  
09 - RITA DE CASSIA CRUZ ROMANIOW  
12 - CARLOS LUIZ BRANDINI   
14 - ALESSANDRA CORDEIRO RODRIGUES 
20 - FERNANDA CABRAL SCHVEITZER   
24 - KARINA DE OLIVEIRA BACHTOLD   
26 - RENAN SEUGLING PERISSE

Outubro

04 - ROMULO BIRANI LEMOS   
05 - GUILHERME AUGUSTO MURTA   
14 - TATIANA MAMY KUWABARA   
16 - CAMILA CARVALHO DE GOUVEIA    
16 - GUNTHER GERD BAYER FORNACIARI    
16 - JOSÉ MARCELO DE OLIVEIRA PENTEADO
22 - MEIERSON REQUE   
23 - CLAUDIA MAGIOLI MOURA  
23 - FILIPPO CARMOSINO  
23 - HERMANN VALENTIM GUIMARÃES  
24 - ANTONIO GATTERMANN JUNIOR  
25 - RODRIGO DE LARA NASUNO   
29 - GILZA COSTA LIMA  
31 - JOAO CARLOS DO AMARAL LOZOVEY  

APAMT SUGERE

O transtorno depressivo maior (TDM) é um dos transtornos mentais mais comuns na população mundial, e também na brasileira. Podendo surgir em qualquer idade, é na faixa etária adulta que ele apresenta sérias consequências relacionadas ao trabalho.

Em 2013, foi realizada a Pesquisa Nacional de Saúde no Brasil, a qual teve como objetivo traçar um perfil da situação de saúde da população. Com uma amostra de 80.000 domicílios representativa das Unidades Federativas, capitais e regiões metropolitanas, obteve-se a participação de 60.202 pessoas, das quais 34.776 responderam sobre o seu trabalho.

Considerando a grande importância da saúde mental dos trabalhadores, a pesquisa incluiu o questionário PHQ-9, cujos resultados são apresentados no artigo recém publicado na revista Journal of Affective Disorders.

Sendo de grande relevância conhecermos a realidade brasileira, considerando a prevalência do problema e fatores associados, sugerimos a leitura desse artigo como subsídio às discussões sobre o tema e referência para intervenções na saúde do trabalhador. O artigo pode ser encontrado no Journal of Affective Disorders 240 (2018) 48–56. Clique aqui para ler.

Dra. Denise Siqueira de Carvalho
Diretora Científica da APAMT