APAMT

LOGIN PARA ASSOCIADOS

Curta nossa página no Facebook

Notícias

Excesso de exames e a importância da conscientização

19/09/2017 15:18:14

Excesso de exames e a importância da conscientização

O período da tarde iniciou com palestra sobre como trabalhar com a sinistralidade dos planos de saúde de maneira sustentável. Falando pela ABRH-PR o Médico do Trabalho da Volvo e ex-presidente da APAMT, Dr. Dante José Lago, focou nos planos de saúde coletivos e suas modalidades, tratando a sinistralidade como a relação entre as receitas e as despesas de saúde na empresa, sendo a proporção média em torno de 70% a 80%.

"Ainda temos a cultura de que o médico bom é o que pede muitos exames", porém isso sobrecarrega o sistema e muitas vezes se mostra desnecessário. Existem alguns mecanismos regulatórios utilizados para redução da sinistralidade que podem ser utilizados pelas empresas, como custeio parcial da mensalidade por parte do trabalhador, coparticipação, porta de entrada em ambulatório próprio ou rede credenciada, autorização prévia, segunda opinião, negociação ou mudança de operadora, entre outros. E então entram os indicadores de acompanhamento dos planos, que podem ser reativos ou proativos, como número de consultas por usuário/ano, exames por consulta, etc...

Para o Dr. Juliano de Trotta, Médico do Trabalho e Consultor da JLT Brasil, "não é todo sinistro que gera um curso pernicioso para a empresa, porém cerca de 19% do gasto em saúde é por algum tipo de desvio, mau uso ou exames desnecessários", explica. Também existem aqueles que podem ser prevenidos, por isso é preciso entender a cultura da empresa e aplicar medidas que foquem na sustentabilidade do serviço, promovendo também a conscientização dos usuários. "Cada evento em saúde tem um custo, nem todo gasto é uma despesa, faça estes se tornarem investimentos", finaliza.


 

voltar

 

hidea.com - agência web
Copyright © APAMT | Todos os direitos reservados.