APAMT

LOGIN PARA ASSOCIADOS

Curta nossa página no Facebook

Notícias

A importância da produção científica na Medicina do Trabalho

03/04/2017 15:43:38

A primeira reunião científica 2017 da APAMT foi realizada na manhã deste sábado, 1º de abril, e trouxe para debate a importância da produção científica para a área médica, especialmente dentro da Medicina do Trabalho, especialidade em que o material ainda é bastante escasso.

O objetivo da aula, ministrada pela Prof. Dra. Denise Siqueira de Carvalho, foi de orientar e apresentar estratégias práticas e objetivas para a produção de artigos científicos, incentivando assim os profissionais da área a compartilharem seus conhecimentos e experiências adquiridas.

Na abertura do evento, o presidente da APAMT, Dr. Guilherme Murta, agradeceu a presença dos participantes e falou sobre a escolha do tema para a primeira reunião científica do ano. "A APAMT entende que é muito necessário estimular a produção científica, por isso optamos por este assunto. Espero que no fim da reunião todos estejam inspirados e com uma base sólida para produzir artigos científicos de forma prática e objetiva."

Dando início à aula, a Dra. Denise se apresentou, contou um pouco de sua experiência profissional e falou sobre o curso do professor Gilson Volpato, do qual participou em São Paulo e que deu origem à aula da APAMT. "Nossa ideia é melhorar a comunicação dentro da especialidade e com isso dar mais visibilidade à Medicina do Trabalho".

A forma de comunicação da produção científica teve início em cartas, que eram trocadas entre os cientistas da antiguidade, até o surgimento das primeiras revistas científicas, no século XVII. Esses veículos se multiplicaram e tiveram seu auge com o advento da internet, que hoje oferece a possibilidade de publicar material científico de forma totalmente virtual, desde a submissão até a avaliação e validação do artigo.

"Para oferecer novos conhecimentos válidos e confiáveis na solução de problemas que afligem a humanidade precisamos desenvolver mecanismos para melhor filtrar e transmitir as experiências relevantes e aprofundar nosso espírito crítico", pondera a palestrante.

Ao enfatizar que os pesquisadores são produtores, mas também consumidores do conhecimento científico apresentado nas revistas, a Dra. Denise falou sobre a necessidade de se ter critérios de avaliação da qualidade desses artigos com a finalidade de selecionar o que é válido a ser incorporado ao conhecimento e prática profissional.

Os “check lists” utilizados como roteiro para elaboração de artigos, embora úteis na orientação dos conteúdos necessários para a informação adequada, podem ter um efeito negativo se não forem bem aplicados, tornando a comunicação “engessada”.

Outro ponto crucial é a qualidade dos dados do trabalho, “você não faz um artigo científico se não tiver um substrato, isto é, uma boa pesquisa”. Tem que estar consciente do que é a ciência e entender seu papel dentro dela, reconhecendo a importância de projetos de pesquisa de qualidade, utilizando métodos de investigação adequados e sabendo interpretar e comunicar os resultados.

A Dra. Denise seguiu a aula falando sobre vencer os preconceitos em se produzir artigos científicos, pois o processo de comunicação deve ser algo natural e prazeroso, é o momento em que o profissional vai ter a chance de apresentar as conclusões de algo a que tanto se dedicou. A escolha da revista para publicação também deve ser analisada com cuidado, dando preferência às internacionais. "Seja ambicioso", sugeriu.

A reunião teve 33 participantes entre sócios APAMT, médicos residentes e acadêmicos. O vídeo da aula com a apresentação completa e a sugestão de passo a passo para a produção científica está disponível para consulta via web no site da APAMT.


 

voltar

 

hidea.com - agência web
Copyright © APAMT | Todos os direitos reservados.